EnglishPortugueseSpanish

Como mudar Comportamentos e hábitos na crise.

0505050
A teoria convencional do serviço social sugere que o maior potencial para uma mudança é durante uma crise. Isso parece lógico, visto que durante uma crise, nada é normal, tudo está no ar e, como resultado, é nesse momento que existe a oportunidade para se tomar decisões importantes para o futuro.

Como mudar um comportamento ou um hábito?

Motivação, reforço, apoio e responsabilidade.

Mudar o comportamento não é apenas uma questão de conhecimento ou de habilidade. Se isso fosse verdadeiro, então todas as campanhas de informação sobre como melhorar a sua saúde teriam feito das doenças relacionadas ao
comportamento uma coisa do passado. E informações sobre sexo seguro impediriam a gravidez de adolescentes. Infelizmente, muitas pessoas falham em criar mudanças duradouras nos seus comportamentos, e repetem seus fracassos repetidas vezes em suas vidas. Alguma vez você já tentou parar com um hábito?

As empresas, como as pessoas, sofrem da mesma dificuldade para mudar o seu comportamento. E não é porque elas não saibam como fazê-lo. Existem inúmeros livros sobre desenvolvimento gerencial explicando o que fazer e as metodologias para implementar mudanças. Às vezes, os métodos abordam o desenvolvimento da organização, outras vezes a mudança cultural, mas eles realmente visam a criação de mudanças no comportamento.

O segredo para criar e manter uma verdadeira mudança no comportamento está em conseguir se motivar e permanecer motivado. Algumas pessoas começam mudanças no seu estilo de vida que duram, na melhor das hipóteses, algumas semanas. Nas academias os números de atendimentos em janeiro e fevereiro mostram que as pessoas iniciam o ano muito motivadas, porém logo perdem o entusiasmo. Outras pessoas desejam fazer alguma coisa, mas nunca conseguem a motivação exigida para começar.

Lembre-se do famoso livro da comediante Totie Fields: “Acho que na segunda-feira vou começar a dieta da batata amassada”. Ela também conta: “Eu fiz a dieta por duas semanas e tudo que perdi foram as duas semanas”.

Pode uma crise motivar a mudança?

A teoria convencional do serviço social sugere que o maior potencial para uma mudança é durante uma crise. Isso parece lógico, visto que durante uma crise,
nada é normal, tudo está no ar e, como resultado, é nesse momento que existe a oportunidade para se tomar decisões importantes para o futuro. As empresas
geralmente tentam fazer mudanças radicais quando estão enfrentando ruína financeira ou outras catástrofes.

Mas se uma crise tem o maior potencial para a mudança, então porque 90% dos pacientes que sofreram cirurgia nas coronárias falham em fazer mudanças de longo prazo nos seus comportamentos depois da cirurgia?

Parar com um hábito exige estratégias de motivação de curto e de longo prazo. Quando uma crise é o gatilho que faz alguém querer fazer algo diferente, isso
pode ser eficaz apenas no curto prazo.

Esse gatilho de motivação é chamado de Motivação Afastando-se de porque a pessoa ou a empresa está motivada para se afastar de uma situação que ela não quer. Uma pessoa que não pode respirar e se sente doente por causa do cigarro, decide parar de fumar. Alguém que não cabe nas suas roupas pode entrar numa dieta. Uma empresa está enfrentando a chegada de um concorrente com preço mais baixo e começa a procurar custos para cortar.

Uma Motivação Afastando-se de pode fazer com que você comece! O problema é que a motivação perde força assim que você estiver no caminho. Considere esse exemplo: uma terapeuta minha conhecida tinha um cliente que dizia que seu problema era que ele já tinha sido milionário quatro vezes. A primeira vista, o problema era óbvio. Se ele tinha sido milionário por quatro vezes, isso significava que, no mínimo três vezes, ele havia perdido seus milhões.

A terapeuta descobriu que ele tinha um extremo padrão afastando-se de sobre o seu trabalho. Ele era motivado para se afastar da pobreza. Se ele estava altamente motivado para afastar-se da pobreza, sem dinheiro, ele estava muito motivado. Mas o nível da sua motivação declinava enquanto aumentava sua renda. Quando a pobreza não era mais um problema, ele começava a negligenciar para terminar os trabalhos contratados, ou se esquecia de enviar orçamentos a clientes em perspectiva, ou procrastinar ou não fazer acompanhamento. Enquanto ele estava ameaçado pela pobreza (o que seja que isso significava para ele), ele estava altamente motivado para fazer o que fosse necessário para gerar renda.

Como você permanece na linha depois que diminuir a motivação afastando-se de? Existem algumas maneiras para manter a motivação em alto nível se o gatilho original para a mudança for afastando-se de. Você precisa um constante lembrete de que não quer ser gordo, incapaz, sem saúde, pobre ou sem dinheiro. Isso exige muito trabalho e os efeitos para manter um estado de medo ou de repulsa estão longe de ser saudáveis. A outra opção é agregar a Motivação Afastando-se de a algo que tenha alguma coisa para se mover em
direção a.

Visto que a Motivação Afastando-se de só é realmente eficaz por curtos períodos de tempo e a maioria das mudanças de comportamento e de hábitos levam um tempo considerável, você precisa de um mecanismo para manter a motivação. Você também pode fazer isso quando tiver uma meta que quer muito alcançar para substituir o problema que você quer evitar. Essa meta representa aquilo que chamamos de Motivação em Direção a. A Motivação Afastando-se de pode fazer com que você inicie e lhe dá um empurrão. A Motivação em Direção a o atrai cada vez para mais perto do que você quer. Dessa maneira, você consegue o benefício do empurrão de energia para se afastar daquilo que não quer e um puxão de energia que o atrai em direção ao que quer.

Na minha experiência, o problema em ter somente um gatilho de Motivação em Direção a, é que se você estiver começando muito longe da sua meta, a ideia de começar é em si mesma desmotivadora. Se a sua meta é correr uma maratona e caminhar rapidamente em volta do seu edifício já lhe tira o fôlego, é mais fácil postergar a corrida para mais tarde. Se você só tiver Motivação em Direção a, sem nada para lhe colocar em ação, você pode procrastinar.

Reforço: hábitos são iguais a correr montanha abaixo

Mas Motivação Afastando-se de e Em Direção a nem sempre são suficientes. Os hábitos, como os cactos, são difíceis de matar. Eles são como correnteza correndo rio abaixo: nenhum esforço é exigido para se manter um hábito, nem mesmo um ruim. Hábitos são tipicamente rituais que você desempenha sem pensar. Eles são procedimentos com os quais você está psicologicamente comprometido. Algumas vezes eles são como fórmulas pavlovianas de reação estímulo. Senta na cadeira em frente a TV, sente “fome”, pega a comida. Senta de novo na cadeira em frente a TV, sente “fome”, pega a comida (de novo).

Então esse é o segredo. Um bom sistema é aquele que é mais fácil seguir do que não seguir. Se você quer que alguma coisa se torne um hábito, coloque-a no meio de um procedimento que você faz normalmente. Para se lembrar de tomar a sua vitamina, coloque-a na frente do bule de café, em vez de escondê-la no armário, esperando que você se lembre de tomá-la de manhã.

Eu não consigo salientar bastante a importância de colocar o seu novo comportamento dentro do seu procedimento normal: isso estabelece o seu comprometimento diretamente dentro do que você faz. Quando o seu novo
comportamento fizer parte de um procedimento padrão, aquele que você segue sem ter que decidir cada vez, irá descobrir que ele recebe reforços de modo que, gradualmente, se parece como a água correndo montanha abaixo.

O que você vê é o que você obtém

Foi em um projeto de pesquisas sobre parar de fumar, que os pesquisadores descobriram que as pessoas tinham mais sucesso em se tornarem ex fumantes se pudessem visualizar o estado do qual queriam se afastar e o estado para o qual queriam se mover. Afirmações verbais raramente são suficientemente atraentes para disparar o gatilho e manter a sua motivação.

Mas a visualização não é novidade. As pessoas sabem disso desde o inicial “Poder do Pensamento Positivo”. É que somente quando você pode ver tanto o que quer e o que não quer que ela se torna mais real do que meramente dizer algo para você mesmo. Compare a ideia de estar no peso certo ou bem de saúde. É mais fácil imaginar quando você puder se enxergar dentro daquela sua roupa favorita de “magra” ou correr 3 quilômetros sem esforço.

Apoio e responsabilidade

O Dr. Dean Ornish colocou pacientes cardíacos em um programa anual de saúde holística, incluindo parar de fumar, uma dieta vegetariana, ioga, meditação, relaxamento e exercícios aeróbicos. Depois de três anos, 77% dos pacientes tinham preservado suas mudanças no estilo de vida. Embora as mudanças fossem grandes, eles continuaram com o programa. Por quê? Ornish forneceu a eles, duas vezes por semana, um grupo de apoio para ajudá-los a manter a motivação.

A nossa estratégia é certamente fornecer apoio, mas mais importante, assim que todos estiverem motivados, nós queremos que eles se sintam responsáveis pela implementação de suas mudanças de comportamento. Nós ensinamos às pessoas algumas das habilidades de influência que elas necessitam para o seu trabalho e depois, posteriormente, elas relatam em pequenos grupos os resultados que obtiveram. A abordagem de grupo ajuda a manter as pessoas motivadas a persistirem parcialmente porque elas não querem ficar mal na frente dos seus colegas. Nós nos reunimos pessoalmente ou por telefone em curtas conversas para reforçar a motivação e continuar o aprendizado.

Crenças, valores e quem você é.

Se você não acredita que é possível mudar um hábito, nenhuma das estratégias de motivação listadas acima irá funcionar. Procure por um exemplo na sua vida onde você fez uma mudança significativa. Observe que provavelmente todas ou a maioria das estratégias de motivação estavam presentes. Se você pode fazer aquilo, não é possível que você possa fazer isso? Há apenas uma maneira de descobrir, não é?

Quão importante é a mudança para você? Se ela não estiver frequentemente na tela do seu radar, talvez você realmente não se importe o suficiente com ela
para fazer a mudança. Por que mudar esse hábito é importante para você? E por que é importante isso?

Que tipo de pessoa acredita que vale a pena insistir nessa mudança que você deseja? É esse o tipo de pessoa que você deseja ser? De que modo você já é assim?

Quando você tiver identificado as crenças, os valores e a identidade que permitem você imaginar que essa mudança de comportamento é realmente possível, mantenha-as dentro do seu coração e permita que, a partir daí elas tomem o seu lugar, espalhando por todo o seu eu físico, emocional, intelectual e espiritual. Repita isso de manhã e à noite, como parte do seu ritual matinal e noturno até que pareça natural.

Curas milagrosas não são motivação

Uma verdadeira mudança de comportamento é possível quando você tem as estratégias para iniciar e manter a sua motivação, quando você consegue ver o que quer, ter colocado o novo comportamento dentro de um ritual que você já faz, a crença de que é possível, valorizar o novo comportamento e pensar que você é do tipo de pessoa que faz isso.

Não é de se admirar que curas milagrosas não durem.

Anexo: o inventário da sua motivação

Você tem um projeto para mudar um comportamento importante para você?

Abaixo está uma lista com espaços em branco para você ter certeza de que todos os gatilhos da motivação estarão disponíveis.

Afastando-se de: eu não quero ________________________________________.

Em direção a: em vez disso, o que eu quero é ____________________________________.

Consequências negativas: se eu não tiver sucesso, o que irá acontecer que eu não quero? _____

Consequências positivas: quando eu obtiver sucesso, o que eu quero que aconteça? __________

Eu posso enxergar no meu olho da mente um exemplo de cada um dos acima.

Eu coloquei esse novo hábito dentro desse procedimento que eu já faço naturalmente _________.

Eu estou prestando contas regularmente a _______________ para alcançar a minha meta.

Eu acredito que é possível fazer isso porque: ________________________________________.

Eu já obtive sucesso em realizar algo assim na minha vida quando eu ______________________.

Isso é importante para mim porque ________________________________.

O tipo de pessoa que faz isso é ________________________________________________.

Eu sou daquele tipo de pessoa porque _______________________________.

Além desses pontos que vimos acima, sabemos que podem existir vários outros gatilhos emocionais que bloqueiam seu desenvolvimento e sua performance. Por isso, colocamos profissionais qualificados para lhe ajudar neste caminho. Agende sua avaliação com um de nossos profissionais e vamos juntos desenvolver hábitos e comportamentos melhores para sua performance.

 AGENDAMENTO ONLINE

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest